segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Livro: Declínio de um homem

Título: Declínio de um homem
Título original: Ningen Shikkaku
Autor: Osamu Dazai
Tradutor: Ricardo Machado
Editora: Estação Liberdade

Esse é o primeiro livro que leio do Osamu Dazai, um dos mais importantes autores japoneses do século XX. A obra é um best-seller no Japão, perdendo apenas para Kokoro do Natsume Soseki como o romance japonês mais vendido.

Com  muitas passagens autobiográficas, o livro é protagonizado por Yozo Oba, um jovem que sempre se sentiu alienado do resto da sociedade. Desde criança, tinha dificuldades de interagir com os outros e vergonha de revelar sua verdadeira face. Na tentativa de ser aceito, ele se se escondia atrás de palhaçadas, o que lhe rendia certa popularidade, mas também o deixava temeroso de que enxergassem por trás de suas traquinagens.

A partir da adolescência, sua depressão só se agrava. O personagem se envolve com diversas mulheres, muitas vezes sendo sustentado por elas, mas isso não lhe traz nenhuma felicidade, e ele se entrega ao álcool (e à morfina, e a outras mulheres, e a tentativas de suicídio), sentindo cada vez mais dificuldade em se adaptar à sociedade e viver o que se considera uma vida normal.

O romance é bastante visceral em seu retrato do protagonista angustiado e ganha um peso adicional ao se pensar que muito dele é autobiográfico. É um livro que pode ser bastante incômodo, principalmente se você se identificar bastante com algumas facetas da personalidade de Yozo (ou se não se identificar nem um pouco. Neste caso, é possível que você se irrite seriamente com algumas das atitudes dele).

--- 

Se vocês se interessarem, o tradutor dessa edição escreveu este post comentando sobre o processo de tradução.

E tem um anime que adapta o romance (além de outros clássicos da literatura japonesa, como Kokoro e contos do Akutagawa): Aoi Bungaku. Alguém já viu?

Livro lido para o Desafio Literário Skoob (autores asiáticos). 

5 comentários:

  1. Quando vi a capa achei que seria algum do Zafón. Ficou bem semelhante às capas dele feitas pela Suma. Depois vi que não tem nada a ver! Ainda estou em fase de adaptação com os japoneses. Não consegui me desvencilhar de 1Q84 até hoje. :-/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vista de longe a capa até engana. :P
      De escritores japoneses, acho que você gostaria de "Do outro lado" da Natsuo Kirino, um policial bem tenso.

      Excluir
  2. Acho que não estou no momento para ele.
    Gostei da resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, não é um livro para todos os momentos mesmo. Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  3. Não conhecia esse, mas já quero! :)

    ResponderExcluir