segunda-feira, 3 de julho de 2017

Randomicidades do mês: junho/2017 (parte 1)

Junho foi um mês em que me dediquei bastante à leitura de séries: voltei a mergulhar na série napolitana da Elena Ferrante, me despedi com muitas perguntas e algumas respostas da série Só Perguntas Erradas e me reencontrei com o mundo mágico de Crestomanci. Também li vários quadrinhos, terminei alguns animes e continuei vendo poucos filmes, mas pelo menos vi alguns.

Como o post ficou longo demais, vou dividi-lo em duas partes, uma para as leituras e a outra para o resto.

Livros lidos


História de quem foge e de quem fica - Elena Ferrante
Terceiro livro da série napolitana, focado na vida adulta de Lenu e Lila. Como os acontecimentos do segundo, terceiro e quarto livros (que acabei de ler e fica para as randomicidades do mês que vem) se confundem bastante na minha cabeça, não tenho muito a dizer sobre esse volume específico. Como já comentei a respeito do segundo, prefiro os momentos em que Lenu e Lila estão mais próximas, de preferência morando no bairro, então achei este e o segundo volume não tão interessantes quanto o primeiro e o último. Ainda assim, são livros deliciosos de se ler.
Nota: 4


13 incidentes suspeitos - Lemony Snicket
Livro 2,5 da série Só Perguntas Erradas. Ele reúne 13 casos curtos de Lemony Snicket no vilarejo Manchado-pelo-mar, que incluem o sequestro de um cachorro, uma aparição suspeita no cais e o roubo de um tritão, entre outros mistérios. Cada incidente tem sua resolução exposta no final do livro, de modo que o leitor pode brincar de detetive e tentar solucionar os casos por conta própria. Alguns dos mistérios são bem óbvios, outros nem tanto. De qualquer modo, são histórias bastante divertidas. Para os fãs de Desventuras em Série, vale ficar de olho bem aberto, porque alguns personagens são brevemente citados. Para os fãs de Só Perguntas Erradas, essa é uma forma descompromissada de conhecer melhor Manchado-pelo-mar e alguns de seus habitantes. Para quem não é fã de nenhum do dois, bem, imagino que dá para ler o livro como uma leitura independente.
Nota: 3,5


Fuja, coelhinho, fuja - Barbara Mitchelhill
A história se passa na Inglaterra durante a Segunda Guerra Mundial e é narrada do ponto de vista de uma criança. O pai de Lizzie é um pacifista e se recusa a lutar na guerra, o que obriga ele e a família a deixar o lar e se refugiar na comunidade Whiteway. Quando suas vidas finalmente estão entrando nos eixos novamente, eles são forçados a fugir mais uma vez, enfrentando o inverno gélido, o medo de serem denunciados e presos e o pavor de serem separados. É um livro para leitores mais jovens e, apesar do assunto triste e pesado, tem momentos de bastante leveza. A editora Biruta está de parabéns pelo trabalho gráfico: a capa e as ilustrações são muito legais.
Nota: 3,5


A cidade murada - Ryan Graudin
A cidade murada é um território sem lei, dominado por gangues, pela violência e pela miséria. É nela que vivem Jin, uma garota esperta que se disfarça de menino para tentar encontrar sua irmã, Mei Yee, e Dai, um jovem misterioso que está investigando a principal gangue local. Essa foi uma leitura bastante envolvente. A alternância do foco narrativo torna a história bem ágil, mas confesso que não gostei tanto da história de Mei Yee quanto das dos outros dois personagens.
Nota: 3,5


Você não deveria estar na escola? - Lemony Snicket
Meu volume preferido da série! Uma das coisas que mais gosto dessa série é a interação entre o protagonista e as outras crianças/jovens do local, e esse é o volume em que eles formalizam sua união e passam a agir como associados. Além disso, o livro tem incêndios misteriosos! E o Olaf é citado! (ok, é só uma frasezinha de nada, mas ainda assim fiquei feliz). As surpresas e o humor snicketiano estão presentes, como de costume.
Nota: 4,25


Por que esta noite é diferente das outras? - Lemony Snicket
Último livro da série Só Perguntas Erradas. Dessa vez, Lemony se despede de Manchado-pelo-mar e embarca em um trem em direção à cidade. Como sempre, ele encontra inimigos, aliados, pessoas que ele não sabe se são inimigos ou aliados, muitas perguntas, algumas poucas respostas, um assassinato e possíveis assassinos. No começo não gostei que a história fosse se passar em um trem, porque aprendi a amar Manchado-pelo-mar, mas no final foi uma experiência bem interessante. Para mim, foi uma conclusão bem satisfatória para a série, apesar de eu ainda querer saber mais sobre os personagens, os mistérios e a C.S.C. e ter passado um dia inteiro lendo teorias sobre o universo dos livros na internet, haha.
Nota: 4


As vidas de Christopher Chant - Diana Wynne Jones
O segundo livro da série Os mundos de Crestomanci se passa algumas décadas antes do primeiro volume, narrando sobre a infância de Chant, suas perambulações por outros mundos, sua vida na mansão Crestomanci e o despertar de sua magia. É interessante ver o foco na infância de um personagem que conhecemos no livro anterior como adulto poderoso e notar os paralelismos entre o aprendizado dos protagonistas dos dois livros. Adorei os passeios de Chant pelos mundos, a Deusa e a inocência do garoto. Às vezes acho que não gosto mais de livros de fantasia, mas a Diana Wynne Jones me convenceu do contrário.
Nota: 4

Quadrinhos


Parafusos: mania, depressão, Michelangelo e eu - Elen Forney
HQ autobiográfica que relata a experiência da autora com o transtorno bipolar. Entre momentos de mania eufórica e depressão debilitante, ela narra suas tentativas de encontrar o equilíbrio e se questiona a respeito de grandes artistas que sofriam de distúrbios semelhantes. A doença os ajudava em suas criações ou atrapalhava? Tratar a bipolaridade acabaria com sua criatividade? O livro acaba sendo bastante informativo e trata do assunto pesado com bom-humor, sem sobrecarregar demais o leitor.
Nota: 3,5


Good-bye, Chunky Rice - Craig Thompson
Primeira graphic novel de Craig Thompson (autor de Retalhos). Conta a história de uma tartaruga, Chunky Rice, que amava uma ratinha, mas a deixa para trás para partir em uma jornada de barco em busca do desconhecido. No caminho, a tartaruga encontra pessoas solitárias com suas histórias de vida, enquanto a ratinha lida com a perda do amigo escrevendo mensagens em garrafas e lançando-as ao mar. É um livro sobre perda e distância que, infelizmente, não ressoou muito em mim. Com exceção talvez da história do vizinho de Chunky e seu relacionamento com o cachorro, o irmão e um passarinho, não achei o livro tão interessante quanto esperava. Acho que sempre espero demais do Craig Thompson.
Nota: 3


Mumin - Tove Jansson
Conheci os moomins faz pouco tempo, mas já os amo de paixão. Não sabia da existência dessa edição da Conrad, então, quando a vi na biblioteca, fiquei muito, muito feliz. O volume reúne quatro histórias curtas sobre os moomins que não se passam exatamente no mesmo universo da série de livros. Isso me deixou meio confusa na primeira e na segunda história, pois não estava entendendo direito o relacionamento entre os personagens, mas é só deixar os livros de lado que é fácil se deixar entreter por essas histórias divertidas (e as vezes meio nonsense) e pelo traço adorável da Tove.
Nota: 4

Por enquanto é isso. Volto em breve com os filmes, séries e aquisições de junho!

2 comentários:

  1. Minhas leituras estão devagar-quase-parando este ano. Tenho focado mais nos filmes, mas o pior é que nos últimos tempos nem isso tenho conseguido fazer direito... Preciso ler o último volume da quadrilogia da Ferrante! E me interessei por esse do coelhinho.
    Bjo!

    ResponderExcluir
  2. Da série Napolitana, li os dois primeiros. Estou meio que economizando para não acabar (>_<). Lígia, eu também adoro a série Os Mundos de Crestomanci (^_^) Diana Wynne Jones <3 Pena que não foi concluído por aqui. Se não me engano faltam dois livros. Beijos!

    ResponderExcluir